Planejamento financeiro: Você entraria em um avião sem um plano de vôo?

Muito antes da decolagem de um avião, o piloto possui em mãos um plano detalhado com as todas as informações necessárias para o voo, a principal delas é o destino.
Você confiaria neste piloto?
Com base no destino pretendido, outras informações são necessárias e sub-planos vão surgindo. É então traçada a rota, definido a quantidade de combustível necessário, o número de tripulantes para operar a aeronave e atender aos passageiros e assim por diante. Além disto, o piloto tem a sua disposição instrumentos de orientação para auxiliá-lo a se manter na rota definida durante todo o voo.
Mesmo com todos estes procedimentos prévios, não há nenhuma garantia que a rota percorrida será como planejada. Podem surgir áreas de instabilidades, ventos fortes, outras aeronaves na rota e uma série de fatores que farão com que o piloto seja obrigado a realizar pequenos desvios e ajustes de curso durante o voo. A única certeza é que o destino estabelecido deve ser alcançado, e para isto o piloto utilizará os instrumentos e habilidades disponíveis para chegar ao destino.
Este paralelo nos ajuda a entender um pouco a necessidade de Planejamento e Orçamento para as organizações em geral. Sem eles, é como se a empresa estivesse voando sem rumo e de olhos vendados.
Ao planejar a abertura de uma empresa, ou mesmo iniciar um novo exercício em uma empresa já existente, é fundamental saber o que esperamos dela, ou seja, qual o destino!
Isto pode ser traduzido em termos econômicos com questões simples como “quanto pretendemos faturar“, “qual lucro esperamos ter”, “quanto vamos investir”, “quantas pessoas precisaremos contratar“, “quanto de matéria-prima devemos comprar“, e assim por diante.
Assim como no exemplo do avião, é muito provável que as coisas não saiam exatamente como foram planejadas. Desvios sempre vão existir, mas o importante é ter sempre em mente o destino a ser alcançado. E como para o piloto, as habilidades e experiências adquiridas pelo gestor ao longo do tempo são importantes, mas sem os instrumentos apropriados (Planejamento, Orçamento e Acompanhamento) fica muito mais difícil saber se o avião (empresa) está voando no rumo certo!
A habilidade de simular e prever diversos cenários possíveis, aliado a capacidade de reagir de forma ágil quando as coisas não saem como previsto é um importantíssimo diferencial que atualmente pode ser o fator decisivo para levar as empresas ao sucesso ou ao fracasso.
Ferramentas de Planejamento e Orçamento são os instrumentos que auxiliam a sua empresa a estabelecer aonde quer chegar e estimar os recursos necessários para isto (sem que falte ou sobre), e verificar de tempos em tempos se está na direção correta, realizando ajustes sempre que necessário e o mais breve possível.
Imagine no exemplo do avião, onde muito combustível representa peso extra, que diminui a velocidade e aumenta o consumo, mas pouco combustível significa que o avião não chegará ao seu destino.
Veja que não chegar ao destino não significa que o avião vai cair. Ele pode fazer um pouso de emergência e abastecer, mas isso afetará significativamente os prazos e custos da viagem, o que poderia ser evitado com um pouco de planejamento prévio.
Agora traduza isso para as necessidades comuns em sua empresa, como compra de matéria-prima, ou a necessidade de capital de giro, por exemplo, ou imagine a tripulação como sendo sua equipe produtiva e administrativa, e assim por diante e tente responder a pergunta:
E a sua empresa, possui um plano de voo e instrumentos de navegação apropriados?

Fonte: site saiadolugar.com.br
Nota do editor: Se você quiser se aprofundar na área de planejamento financeiro, recomendo bastante conferir o artigo 3 passos para um planejamento financeiro sem enrolação.
Caso o seu problema seja no acompanhamento das finanças (controle do seu fluxo de caixa), este outro artigo pode ser bastante útil: Passo a passo para você organizar o seu Fluxo de Caixa.
 
Obs.: Créditos das imagens Shutterstock
 

A CB Sistemas é uma empresa Blumenauense voltada para desenvolvimento de Sistemas de Gestão empresarial. Desenvolvendo produtos confiáveis e versáteis, capazes de atender as necessidades e proporcionar resultados precisos, indispensáveis na tomada de decisões.