Quando se abre um negócio, surgem muitas dúvidas.

 

Por exemplo, uma pergunta que normalmente surge é:

Qual a diferença entre Cupom Fiscal e Nota Fiscal?

 

Se você não sabe a diferença, não se preocupe. Ou seja, esta dúvida é muito normal e inclusive muitos empresários a tem.

 

Qual a diferença entre Cupom Fiscal e Nota Fiscal?

CUPOM FISCAL

O cupom fiscal, é um documento emitido por uma impressora fiscal (ECF) que é vinculada ao seu CNPJ. Para esclarecer, a impressora funciona através de comunicação com software emissor de cupom fiscal. No Cupom, por ser mais simplificado, são informados menos dados. Por exemplo: local, data, hora, alguns tipos de impostos, valor total, forma de pagamento, troco.

E quem utiliza o cupom fiscal? Empresas que exerçam atividade de venda de mercadorias cujo adquirente (cliente) seja pessoa física ou jurídica não contribuinte de ICMS.

 

NOTA FISCAL

A nota fiscal, já permite ser visualizado um número maior de informações. Portanto, é possível identificar informações completas do fornecedor, do cliente, da transportadora, que tipo de imposto será recolhido, se o produto possui algumas tributações adicionais, se o imposto é recolhido na entrada ou na saída do produto, e assim por diante. Para emissão da nota fiscal, não há necessidade de uma impressora fiscal, e sua emissão está ligada diretamente ao sistema de gestão que a empresa utiliza. Em outras palavras, aquela sua impressora jato de tinta ou a laser pode ser usada para imprimir as notas.

 

 

Mas qual a importância desses documentos?

Para fins de garantia, é necessário estar descriminado os dados completos do comprador e produto, e para isso, é emitida a nota fiscal. Em termos de validade fiscal, tanto o cupom fiscal como a nota fiscal têm a mesma validade, e é muito importante você ter clareza se sua empresa precisa adotar um ou os dois para que a transação comercial seja feita de forma correta e dentro das regras impostas pelo Fisco.

Em relação ao Fisco, resumindo, os impostos são recolhidos por três tipos de Fisco:

Através do Fisco, todas as notas entram em conformidade. O municipal é recolhido o ISS, já através dos estaduais é recolhido o ICMS, e o federal recolhe o IR por exemplo. Existem inúmeras tributações atreladas a eles, e todas devem estar registradas corretamente. Portanto, para gerenciar isso tudo, é fundamental ter um ERP ao seu lado.

Caso os dados da NF-e ou ECF não estejam corretos, a empresa poderá sofrer penalidades. Por exemplo, através de multas.

 

A nota fiscal além de ser tão importante quanto o cupom fiscal, ela é um documento eletrônico. Portanto, facilita para pequenas, médias e grandes empresas na hora da organização e na entrada e saída de mercadorias em seu almoxarifado.

 

Quem utiliza?

Geralmente, os comércios varejistas fazem muito mais a emissão do cupom fiscal do que NF-e.

Já os distribuidores e indústrias utilizam muito mais a NF-e.

 

Estes documentos são muito importantes para a sua empresa. Acima de tudo, a sua contabilidade deve lhe auxiliar a cada passo na parte fiscal para não ocorrer nenhuma informação divergente, e sofrer algum tipo de penalidade.

 

Caso sua empresa ainda não possua um software de gestão ERP, nós temos a solução. Entre em contato conosco.